top of page

BOLETIM 1052 - Thanksgiving!

Nº 1052 ANO XX 21 a 27 de novembro de 2020


Uma das piores falhas de caráter é a ingratidão, é como o câncer da alma.

No Antigo Testamento, Deus ensinou o Seu povo a estabelecer memoriais para que nunca se esquecessem das conquistas e vitórias que o Senhor tinha lhes dado.

O maior memorial do Novo Testamento é a Celebração da Ceia do Senhor, que nos faz lembrar e refletir no sacrifício salvífico do Nosso Senhor Jesus Cristo todos os meses.

Por outro lado, a ausência da gratidão, faz a própria pessoa sentir-se rejeitada, e entrar num vale profundo de vitimização, tendo a certeza de que todo mundo deve alguma coisa a ela, e desenvolve então um espírito de autocomiseração, e não consegue enxergar que é por causa da ingratidão.

Ninguém está isento de dores, perdas, problemas e dificuldades gerando lágrimas e aperto no coração. A vida não é indolor, todos atravessamos terrenos espinhosos, deserto áridos, vales escuros e até pântanos perigosos, mas são exatamente nestes momentos que a graça de Deus nos assiste e nos dá ânimo para prosseguir.

O “Dia de Thanksgiving” foi um dia reservado para gratidão a Deus, com orações, almoços, celebrações familiares e festas, cumprindo a sugestão do apóstolo Paulo: “Em tudo dai graças”. 1 Tessalonicenses 5:18.

Vale recordar aqui o “Tratado sobre gratidão de Tomás de Aquino”.

Tomás de Aquino, um importante teólogo, filósofo e sacerdote dominicano do século XIII, um italiano que utilizava a filosofia greco-latina para compreender a revelação da Palavra de Deus.

Esse tratado que nos deixou escrito tem três níveis de gratidão: um nível superficial, um nível intermediário e um nível mais profundo.

O nível superficial é o nível do reconhecimento, reconhecimento intelectual, do nível cerebral, do nível cognitivo do reconhecimento.

O segundo nível, é o nível do agradecimento, do dar graças a alguém por aquilo que esse alguém fez por nós. E o terceiro nível mais profundo do agradecimento é o nível do vínculo, é o nível do sentirmos vinculados e comprometidos com essas pessoas.

E de repente descobri uma coisa na qual eu nunca tinha pensado, que em inglês ou em alemão se agradece no nível mais superficial de gratidão. Quando se diz “thank you” ou quando se diz “zu danken” estamos agradecendo no plano intelectual.

Que na maior parte das outras línguas europeias, quando se agradece, agradece-se no nível intermediário da gratidão. Quando se diz “merci” em francês, quer dizer – ‘dar uma mercê, dar uma graça’. Eu dou-lhe uma mercê, estou-lhe grato, dou-lhe uma mercê por aquilo que me trouxe, por aquilo que me deu. Ou “gracias” em espanhol ou “grazie” em italiano. Dou-lhe uma graça por aquilo que me deu e é nesse sentido que eu lhe agradeço, é nesse sentido que eu lhe estou grato.

Só em português, que eu saiba, é que se agradece com o terceiro nível, o nível mais profundo do tratado de gratidão. Nós dizemos “obrigado”. E obrigado quer dizer isso mesmo: “fico-vos obrigado, perante vós”. Fico vinculado perante vós. Fico comprometido a um diálogo. Me sinto na “obrigação” de agradecer. É esse diálogo, enfim que quero e é nesse preciso sentido que eu lhes digo: “MUITO OBRIGADO”, totalmente comprometido e focado contigo!

A própria ciência já confirmou que a gratidão faz bem à alma, e faz bem ao corpo. Pois o hábito de reconhecer diariamente, e parar 5 minutos que seja para agradecer traz cura, regeneração, estratégias e conforto!

Precisamos aprender a agradecer, reconhecer cada detalhe, não somente à Deus, mas também ao próximo, tornarmos pessoas gratas, porque além de termos saúde, vamos viver melhor, e cairmos mais na graça do povo também.

A cada dia temos visto mais e mais pessoas desenvolvendo doenças psicossomáticas por mágoa, ressentimento, ódio, falta de perdão, e tudo isso tem a raiz na ingratidão, pessoas ingratas criam uma expectativa muito grande em relação ao próximo e quando não atingem essa expectativa se magoam.

Que não somente neste dia de “thanksgiving”, mas a cada dia, possamos dizer: “MUITO OBRIGADO MEU DEUS” por tudo o que tens feito, e também por tudo o que hás de fazer.

Aproveite este dia para estabelecer este legado em sua família, e ensinar aos seus entes queridos a importância de “Ações de Graças”.

“E olhei e ouvi a voz de muitos anjos ao redor do trono, e dos animais, e dos anciãos; e era o número deles milhões de milhões e milhares de milhares, que com grande voz diziam: Digno é o Cordeiro, que foi morto, de receber o poder, e riquezas, e sabedoria, e força, e honra, e glória e ações de graças”. Apocalipse 5:11-12

Claayton Nantes

115 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page