top of page

BOLETIM ESPECIAL - A calamidade vai passar...


A Bíblia nos traz a história do grande rei Davi, o filho caçula de Jessé que cuidava das ovelhas de seu pai, e que em meio ao seu ofício venceu leões e ursos, até que veio o momento em que travou um duelo com o grande gigante Golias, natural de Gate, filisteu – inimigos do povo de Deus.

Mas o interessante é que com essa vitória, Davi despertou ciúmes do rei Saul, que se levantou contra ele a ponto de querer matá-lo, com medo que ele pegasse seu lugar no trono. Para sobreviver, Davi teve que fugir e se esconder em cavernas, vales e até em território inimigo.

Nesse período, Davi compõe um dos salmos mais lindos, e que hoje serve de acalanto para nossa alma:

“Tem misericórdia de mim, ó Deus, tem misericórdia de mim, porque a minha alma confia em ti; e à sombra das tuas asas me abrigo, até que passem as calamidades. Clamarei ao Deus Altíssimo, ao Deus que por mim tudo executa. Ele dos céus enviará seu auxílio e me salvará do desprezo daquele que procurava devorar-me. Deus enviará a sua misericórdia e a sua verdade. A minha alma está entre leões, e eu estou entre aqueles que estão abrasados, filhos dos homens, cujos dentes são lanças e flechas, e cuja língua é espada afiada. Sê exaltado, ó Deus, sobre os céus; seja a tua glória sobre toda a terra”. Salmos 57:1-5

É notório que estamos vivendo um período de “calamidades”, vírus, pandemia, perdas, mortes, crise política. Enfim, calamidades.

Davi encontrou um local de refúgio em meio a “tempos difíceis”: “à sombra de Tuas asas eu me abrigo”.

Esse local de refúgio já é conhecido em outros belos salmos: “Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Onipotente descansará. Direi do Senhor: Ele é o meu Deus, o meu refúgio, a minha fortaleza, e nele confiarei. Porque ele te livrará do laço do passarinheiro e da peste perniciosa. Ele te cobrirá com as suas penas, e debaixo das suas asas estarás seguro; a sua verdade é escudo e broquel. Não temerás espanto noturno, nem seta que voe de dia, nem peste que ande na escuridão, nem mortandade que assole ao meio-dia. Mil cairão ao teu lado, e dez mil, à tua direita, mas tu não serás atingido. Somente com os teus olhos olharás e verás a recompensa dos ímpios. Porque tu, ó Senhor, és o meu refúgio! O Altíssimo é a tua habitação”. Salmos 91:1-9

“Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia”. Salmos 46:1

“Aquietai-vos e sabei que eu sou Deus; serei exaltado entre as nações; serei exaltado sobre a terra”. Salmos 46:10

Existe um consolo em Deus, existe um refúgio em Deus, existe um abrigo em Deus!

Não sabemos quanto tempo ainda isso vai durar, mas podemos escolher o mesmo que o matador de leões, ursos e o gigante Golias escolheu: “à sombra de Tuas asas eu me abrigo, até que passe as calamidades, até que passe o perigo”.

A sensação que tenho é que Davi se encontrava cercado pela opressão, diante de resistências e oposição. Ele conclui esse lindo salmo com o sentimento de confiança, dando um brado de louvor: “Meu coração está firme”. Ele louva e adora a Deus porque confia na bondade do Senhor. Ele tem a certeza de que “as calamidades vão passar...”.

Davi não foi o único personagem bíblico a passar por adversidades, problemas e tribulações. Aliás, até o nosso próprio Senhor Jesus Cristo, não só disse, como também passou: “No mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo”.

Relembramos neste final de semana, a páscoa. O nosso Senhor Jesus Cristo Se entregou para morrer na cruz do Calvário, levando sobre Si nossos pecados, falhas e fraquezas. Foi morto e colocado numa tumba, mas ao terceiro dia venceu a morte, nos dando esperança e salvação. Por isso podemos cantar:

“Porque Ele vive, posso crer no amanhã.

Porque Ele vive, temor não há.

Mas eu bem sei, eu sei, que a minha vida

está nas mãos, do meu Jesus, que vivo está!”

A ideia que o salmista quer nos passar nesses poemas é a imagem da “ave-mãe” escondendo seus filhotes do predador, debaixo de suas asas! O salmista abre o seu coração para Deus, porque somente Ele pode livrá-lo do problema. Davi sente-se como um pássaro indefeso apanhado com facilidade, mas pela misericórdia divina ele encontra um lugar de refúgio.

Que você possa encontrar esse abrigo, segurança e refúgio no Deus Todo Poderoso, que enviou Seu Filho, que morreu na cruz do Calvário para resgatar você, e não só livrá-lo nas calamidades, mas dar a você vida eterna e abundante.

Uma feliz páscoa você só pode ter, se o Cordeiro de Deus, Jesus Cristo, for Senhor da sua vida!

Claayton Nantes


A Igreja Torre Forte, nesse período de fase mais rígida está com um Plantão de Atendimento Individual, com voluntários, conselheiros, terapeutas, pastores, presbíteros e evangelistas para orar por você, ler um texto da Palavra de Deus e trazer uma palavra de conforto e esperança para você.


Queremos estender esse socorro a você que o desejar. Ligue em nossa secretaria, (11) 2213-7584, ou se preferir passe-nos um WhatsApp no número (11) 97337-6421, e um dos nossos voluntários entrará em contato para orar com você dentro de 24h.


Estamos também com transmissão online dos nossos cultos, sempre com uma palavra de fortalecimento e conforto em nossos canais no youtube:


Você também pode ter uma pastoral e nossa série de mensagem no blog:


Se preferir, baixe nosso aplicativo gratuito no Apple Store ou GooglePlay: Igreja Torre Forte.

Neste momento de “fase mais rígida” estamos com transmissão nos perfis do facebook.com/claaytonnantes e você pode nos seguir no instagram.com/claaytonnantes


Estamos orando para que esse período passe em breve e tenhamos vitória sobre esse vírus.

Teremos o imenso prazer de receber você em um de nossos cultos:


2ªf à 6ªf – 9h e 15h – Culto de Oração

3ªf a sábado – 20h – Culto de Louvor e Adoração

Sábado – 10h e 19h – Culto da Família

Domingo – 10h e 18h – Culto da Família


Rua Secundino Domingues, 701 Jardim Independência – São Paulo, SP

(rua da feira livre de sexta-feira no Jardim Independência)


Telefones: (11) 2213-7584 e (11) 2918-2495


46 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page