top of page

BOLETIM 1226 - Autoridade no NOME

Nº 1226   –   ANO XXIV   –   23   a   29   de   março   2024


A primeira herança que um ser humano recebe ao nascer é – UM NOME.

E a maior herança que uma pessoa pode deixar é – UM BOM NOME.

A Bíblia nos ensina que Jesus nos deu uma PROCURAÇÃO LEGAL de DIREITO DE USO do Seu Nome – o segredo do poder acha-se no uso deste NOME! “procuração legal” – isso depende de quanta coisa há por detrás dela, quanta autoridade, quanto poder este Nome representa.

É incrível como as pessoas têm atacado arbitrariamente a Jesus por mais de vinte séculos; e consequentemente tem atacado aos seguidores de CRISTO, só pelo nome que professam sua fé.

O apóstolo Pedro já nos alertou sobre isso – 1 Pedro 4:14-16. O NOME INCOMODA – As trevas não conseguem sobrepor à luz.

Um dos maiores gênios militares de todos os tempos – Napoleão I, escreveu: “Eu conheço os homens; e lhes digo que Jesus Cristo não é um homem comum. Mentes superficiais veem uma semelhança entre Cristo e os fundadores de impérios, e os deuses de outras religiões. Esta semelhança não existe. Existe uma distância infinita entre o cristianismo e qualquer outra religião... Tudo em Cristo me espanta... Procuro em vão, na história encontrar alguém semelhante a Jesus Cristo, ou qualquer coisa que possa se aproximar do evangelho. Nem a história, nem a humanidade, nem as eras, nem a natureza, me oferecem qualquer coisa com a qual eu seja capaz de compará-lo ou explicá-lo.

Wolfgang Amadeus Mozart, um dos maiores compositores e pianistas de toda história, disse: é um grande consolo para mim lembrar-me de que o Senhor, de quem me aproximei com uma fé humilde e inocente, como a das crianças, sofreu e morreu por mim, e que me olha com amor e compaixão.

Hebreus 1:4 – As pessoas são salvas no Nome de Jesus, são curadas no Nome de Jesus, são batizadas no Espírito Santo no Nome de Jesus, então chego a conclusão que HÁ PODER NO NOME DE JESUS! Mas por que então existem tantos cristãos vivendo vidas sem poder?

“Não é porque Seu Nome glorioso não seja poderoso”, mas sim, porque não temos entendimento do poder que realmente está neste NOME.

Que importância há no nome de uma pessoa? Muito mais do que a maioria imagina. Um nome representa a pessoa; ele personifica o seu caráter. Ele identifica a pessoa e a separa de todas as demais. Quando chamamos alguém pelo seu nome, não estamos apenas dizendo o nome dessa pessoa. Estamos declarando algo sobre ela.

Do mesmo modo, quando dizemos o Nome de Jesus, não estamos apenas dizendo um nome. Estamos declarando um Nome que personifica o poder – não o poder humano, mas todo o poder e autoridade de Deus – Colos. 2:9-10

Precisamos aprender que no conceito divino O NOME É O SER, E O SER É O NOME – quando Moisés disse a Deus, quando me perguntarem quem foi que falou comigo, que Deus que se manifestou a mim, o que direi aos homens? Deus disse para Moisés, diga que o EU SOU FALOU CONTIGO – o Grande Eu Sou!

João, quando vai escrever o seu evangelho, tem o propósito de provar a divindade de Cristo, então ele registra 9 declarações que Jesus disse: EU SOU.

O Evangelho de João sobretudo, no capítulo 1 é uma tese, é uma dissertação, na qual ele está defendendo e argumentando a divindade de Jesus; daí, só João repete pelo menos 9 vezes a expressão: EU SOU – usada por Jesus,

 expressões que só Deus poderia utilizar acerca de Si mesmo; só um ser Divino pode falar acerca de si mesmo: EU SOU.

Jesus recebeu TODA AUTORIDADE E TRANSFERIU PARA A IGREJA: Mateus 28:18-20; João 14:12-14; João 16:23-24 – Jesus outorgou o direito de uso do Seu Nome para usarmos quando pedirmos de acordo com a Sua vontade.


Claayton Nantes

32 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page