top of page

BOLETIM 1204 - DIA MUNDIAL DE MISSÕES

Nº 1204 – ANO XXIII – 21 a 27 de outubro 2023


Dia 22 de outubro é comemorado o Dia Mundial de Missões, e bem nesse dia estamos com equipes no campo missionário do Chile, e estamos chegando da nossa viagem missionária RIBEIRINHOS/2023

Foram catorze dias intensos, com muitas navegações, visitas, trabalhos com crianças, mulheres e café de pastores.

Nosso contato com os ribeirinhos foi através do Pr. Custódio de Almeida que conhecemos no ano de 2005, líder da MEAP AMAPÁ/PARÁ, e fizemos nossa primeira caravana missionária para essa região no ano de 2010, e desde então ano após ano temos lançado esse desafio e sempre que possível temos estado com equipes neste campo tão vasto, com tantas dificuldades.

Povos ribeirinhos são pessoas que residem nas proximidades dos rios e têm a pesca artesanal como principal atividade de sobrevivência. Cultivam pequenos roçados para consumo próprio e também podem praticar atividades extrativistas e de subsistência. Na região que visitamos esses dias, cultivam o açaí, taperebá e outros frutos típicos da região.

O Arquipélago de Bailique está sofrendo um impacto socioambiental, pois houve um aumento considerável da salinização da água, devido a construção de uma hidrelétrica.

O rio Araguari também desembocava no Oceano Atlântico igual ao rio Amazonas. Imagina um rio de grande volume levando suas águas mar adentro.

Então a diluição era muito maior porque tinha mais força quando o rio não era represado. Agora o rio não chega mais e diminui um grande volume de água doce também permitindo maior entrada do oceano para o continente. A paisagem em algumas regiões chega a ser desoladora, não apenas pelas casas abandonadas, mas pelo perigo de navegação por conta de grandes árvores que caírem com a erosão.

No Arquipélago de Bailique, ficamos na Comunidade Vila Progresso, do qual fizemos nosso “QG”, e dali fomos visitar as comunidades de Freguesia; Igarapé do Meio, Carneiro, Andiroba, promovendo encontro de mulheres, crianças e encontro de pastores e líderes.

Retornamos para Macapá, e pegamos a lancha destino ao Arquipélago da Ilha de Marajó – AFUÁ – considerada a Veneza Marajoara, a capital mundial da bicicleta, e dela estivemos nas comunidades de S. Joaquim Novo; Rio Urucum, Ilha das Pacas; Muruquara; também com visitas nas casas, encontro de crianças, distribuição dos brinquedos, tarde de mulheres e café de pastores.

É muito triste ver a realidade de muitas famílias, que vivem esquecidas na vasta extensão do rio Amazonas, à beira do ribeiro, onde contraem enfermidades inexplicadas e muitos até chegam ao óbito, deixando filhos, cônjuges e muitos sem explicação.

Alguns não sabem ler ou escrever, e com esses, a MEAP tem feito um trabalho com o PROCLAIMER, um radiozinho que se recarrega com luz solar que tem a narrativa dos textos bíblicos e também alguns estudos evangelísticos; porém, muitos estão sedentos de culto, de palavra; visitamos algumas comunidades e vilarejos que até tem bons e lindos templos, porém não tem um pastor, missionário, evangelista, falta um obreiro para ministrar e acompanhar essa comunidade que clamam por um obreiro fixo, permanente que possa lhes ensinar a verdade da Palavra de Deus.

Muitos pastores e missionários que se sentem abandonados e esquecidos tem desanimado, e alguns até tem sido atacados com depressão, ou outros ataques psíquicos e espirituais, impossibilitando de continuarem no campo.

Precisamos clamar, investir, visitá-los e dar o suporte para que continuem fazendo a obra, cumprindo o chamado do Mestre. Missões pode ser feita: INDO, ORANDO E INVESTINDO, que você faça a sua parte, e contribua para que o Reino de Deus seja estabelecido na Terra. Faça a sua parte, e clame para que esses missionários sejam renovados e fiquem firmes.


Claayton Nantes

19 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page