top of page

BOLETIM 1194 - FELIZ DIA DOS PAIS

Nº 1194 – ANO XXIII – 12 a 18 de agosto 2023


Pai sempre foi sinônimo de ombridade, segurança, conforto, consolo, proteção, cobertura, etc.

Ao olharmos para o Antigo Testamento poderíamos destacar muitos pais, tanto como bons ou maus exemplos.

Dos patriarcas podemos destacar Abraão, que por sua vez foi um excelente pai para Isaque, mas não podemos dizer o mesmo quando a Ismael; um homem que desenvolveu uma fé tal, a ponto de ser chamado até hoje como ‘pai da fé’.

Isaque, por usa vez, tinha como filho favorito Esaú, pois era da caça, do campo, já sua esposa Rebeca, favoreceu Jacó, a ponto de ajudá-lo para que ele pegasse a bênção da primogenitura de Isaque.

Jacó com seus doze filhos e uma filha, podemos destacar sua paternidade com José, pois com os demais filhos deixou a desejar. Já José, foi um excelente pai para Manassés e Efraim; e o que dizer do grande rei Davi, um excelente estadista, levantando a nação de Israel como nunca, colocando-a no reconhecimento exterior, incentivando o comércio exterior, construindo palácios e preparando todos os materiais e selecionando os profissionais para a construção do Templo que seu filho Salomão construiu, um verdadeiro pai para a nação, mas um péssimo pai para seus filhos, pois, tinha pelo menos vinte filhos, e o que eles muitas vezes queriam era apenas a atenção do pai, com isso, conhecemos o trágico fim de seus filhos, Amnon se enamorou da meia irmã e a estuprou e logo em seguida colocou-a para fora, quando seu irmão Absalão soube do ocorrido, aguardou que o pai Davi fizesse alguma coisa, se esgotou da omissão do pai e quis fazer justiça com as próprias mãos, convidando todos os seus irmãos para uma festa, na qual ele matou seu irmão Amnon; esperou que o pai o chamasse para corrigí-lo, discipliná-lo, reprendê-lo ou ao menos conversar com ele, e ele não o fez, crescendo a cada dia sua ira, revolta e indignação com Davi, ele decide usurpar seu trono, numa ferrenha perseguição para matar o próprio pai e tomar o seu reino, e em um desses dias de fuga, seus cabelos untados com pó de ouro, ele fica preso nos galhos das árvores da floresta, e Joabe, comandante dos Exércitos de Israel no período do reinado de Davi, matou Absalão para proteger o rei, que ao saber do ocorrido chora amargamente.

A paternidade é um grande desafio. Não existe “escola para ser pai” e, muitas vezes é a vida que ensina, e ensina da forma mais dolorosa, mas uma grande verdade que cada pai sempre tem que se lembrar é que temos um PAI PERFEITO, UM PAI POR EXCELÊNCIA o qual podemos chamá-lo de Abba-Pai, o Pai Eterno.

Jesus, o Unigênito do Pai (em a este mundo como Único Filho), para ensinar a humanidade que podemos ter um relacionamento com Deus de filiação – PAI & FILHO.

Quando Ele se referia a Deus, sempre O chamava de Pai, Abba Pai – (papaizinho), que para o judeu era um ultraje, desrespeito, pois tinha Deus como um Deus distante – “...o Deus de Abraão, de Isaque, de Jacó, lá de centenas de anos atrás...”, mas Jesus e ensina que não, Deus é Eterno, Criador, Onisciente, Onipotente, Onipresente, o Todo Poderoso mas quer um relacionamento conosco de paternidade, proximidade, Ele não nos abandona, Ele nos entende, aliás, nos compreende melhor do que nós mesmos.

Com Ele sim podemos ter a verdadeira segurança, conforto, consolo e proteção.

Quantas vezes como pais nos sentimos impotentes, limitados ou incapacitados a resolver, ajudar, instruir, responder e solucionar um problema de um dos filhos? Jesus vem a este mundo e nos ensina a chamarmos Deus de Pai - Assim, pensar em Deus como Pai deve produzir em nós uma comunhão intensa com a eternidade. Esse tipo de comunhão não deixa existir em nós cansaço, medo e preocupação, mas confiança, pois temos um Pai que conhece todas as nossas necessidades. Descanse nEle, e tenha um FELIZ DIA DOS PAIS.


Claayton Nantes

19 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Commentaires


bottom of page