top of page

BOLETIM 1188 - Uma excelente obra

Nº 1188 – ANO XXIII – 01 a 07 de julho 2023


“Fiel é esta palavra: se alguém aspira ao episcopado, deseja uma obra boa”. 1 Timóteo 3:1 Tradução Brasileira

O apóstolo Paulo ao escrever uma de suas cartas pastorais à Timóteo, que ele tinha discipulado e tratava como um filho disse que a obra do Senhor é uma excelente obra, porém não só a Timóteo como em outras cartas, e também o próprio apóstolo Pedro, como também o mediador do Antigo Testamento – Moisés nos apresentaram quais os critérios para que o obreiro seja aprovado,

É impossível desenvolvermos uma excelente obra se não estivermos sempre em treinamento, reciclagem, aprendizado e oração, pois as exigências aos olhos humanos são muito grande, mas temos o Espírito Santo de Deus que nos ajuda a cumprir com excelência o ministério que recebemos do Senhor.

Na tradução brasileira está escrito: “Esforça-te para te apresentar diante de Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar e que maneja bem a palavra da verdade”. 2 Timóteo 2:15 Já na Nova Tradução da Linguagem de Hoje nos diz: “Faça todo o possível para conseguir a completa aprovação de Deus, como um trabalhador que não se envergonha do seu trabalho, mas ensina corretamente a verdade do evangelho.

Creio que na diversidade das traduções é possível vermos a responsabilidade que pesa sobre nós, pois temos que realmente fazer todo o possível, tudo o que estiver em nosso alcance, pois estamos cuidado de algo que não é nosso, tem um dono e esse dono é DEUS – Suas ovelhas, e mais, ela é a NOIVA do CORDEIRO, então temos que ver na Palavra quais as habilidades e exigências para sermos achados aprovados.

Em reunião dos Apóstolos do Cordeiro na Igreja Primitiva, escreveram em Atos que os diáconos tem que ser como servidores de mesas, um excelente garçom, além de serem cheios de sabedoria, cheios do Espírito Santo, cheios do conhecimento da Palavra, sinceros, sóbrios, contentes, manterem a fé e quando experimentados sejam achados irrepreensíveis.

Quando juntamos as qualificações apresentadas em vários textos sobre presbitério (que engloba bispos, pastores e anciãos) encontramos as seguintes exigências: Irrepreensível, marido de uma só mulher, temperante, sóbrio, modesto, hospitaleiro, apto para ensinar, gentil, pacificador, não amante do dinheiro, não avarento, nem presunçoso, um líder em seu lar, maduro, humilde, respeitado pelos de fora, que vivem uma vida piedosa, que sejam um bom exemplo para os fieis e ensinem com toda sabedoria e prudência, que não sejam dados ao vinho, e vigiem sua própria vida.

Paulo ainda nos alerta que quanto mais vai se aproximando o Dia da Vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, vai ficando mais difícil encontrar candidatos aprovados, pois o perfil das pessoas da última geração são descritas como: “Sabe, porém, isto, que nos últimos dias, virão tempos difíceis; pois os homens serão amantes de si mesmos, avarentos, pretensiosos, soberbos, maldizentes, desobedientes a seus pais, ingratos, ímpios, sem afeição natural, implacáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, inimigos do bem, traidores, insolentes, presunçosos, amando mais os prazeres do que a Deus, tendo a aparência de piedade, porém negando o poder dela. Foge também destes homens” 2 Timóteo 3:1-5 TB. Mas cabe a cada um de nós colocar em prática os conselhos que Paulo escreveu à Timóteo que serve a cada um de nós para sermos achados como obreiros aprovados: “Tu, pois, filho meu, fortifica-te na graça, que é em Cristo Jesus. E o que de mim ouviste diante de muitas testemunhas, entrega-o a homens fiéis, os quais sejam capazes de ensinar também a outros. Sofre comigo como bom soldado de Cristo Jesus. Nenhum soldado em serviço se embaraça com os negócios desta vida, para que possa agradar àquele que o alistou”. 2 Timóteo 2:1-4 TB.

Some conosco em nosso time ministerial na “família Torre Forte”, cumpra seu chamado com excelência para que o nome do Senhor seja glorificado.



Claayton Nantes

18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page