top of page

BOLETIM 1160 - Festa das Luzes - Hanukkáh

Nº 1160 – ANO XXII – 17 a 23 dezembro de 2022


Nosso Deus é um Deus festivo, e todas as conquistas e grandes feitos do Seu povo Ele estabelece festas e ordena a celebração como ‘estatuto perpétuo”. O povo estava escravo no Egito há 430 anos, e quando Deus desafiou Moisés a ir falar com Faraó, o mandou dizer a Faraó: “Deixa meu povo ir para que me celebre festa no deserto”, e assim foi estabelecida a Festa da Páscoa, Festa de Primícias, 50 dias depois, a Festa de Pentecostes, Festa das Colheitas, depois Festa dos Tabernáculos e muitas outras. Hanukkáh também não foi diferente, diante de uma luta, uma grande batalha que o povo estava enfrentando com Antíoco Epifanes que tinha profanado o templo, contaminado o altar sacrificando uma porca a Zeus, proibido o culto ao Senhor e queimado muitos textos bíblicos em praça pública, o Senhor levantou a família de Macabeus para poder rededicar o Templo, purificá-lo, e de uma maneira milagrosa Deus deu a vitória ao Seu povo,sobre os exércitos de Epifanes. Muitos talvez, nunca tenham ouvido falar nesta festa por estar num período do “silêncio de Deus”, e estar registrada num livro apócrifo de Macabeus, e por causa disso acham que não devemos celebrá-la, mas João, registra em seu evangelho que Jesus sobe à Jerusalém para celebrar a Festa da Dedicação e era inverno! João 10:22-23 Se o nosso Senhor Jesus Cristo foi à Jerusalém para celebrar essa festa, porque não celebrarmos? É bem verdade que Jesus não nasceu em dezembro, (muitos teólogos defendem que Ele tenha nascido numa festa dos Tabernáculos – então, última semana de setembro), porém, se isso realmente for verdade, para Ele poder nascer em setembro (09), Maria concebeu em dezembro – ou seja, à Luz veio ao ventre de Maria em dezembro para ser gerado nove meses e então nascer em carne e sangue em setembro. Por isso, podemos ver muitos paralelos da “Festa de Hanukkah” ao “Natal”, fazendo alusão ao nascimento de Jesus. No texto de João, nos mostra que exatamente nesta festa, Jesus estava revelando Sua identidade como o “Bom Pastor”, o Senhor de nossas almas; Ele estava revelando também, que como Messias, Ele tinha vindo para formar Seu rebanho tanto de judeus como gentios. Esse é um tempo para você entender que Ele quer se revelar na tua vida como o Bom Pastor, então é o tempo profético, sobrenatural de proteção sobre a tua vida e uma proteção sobrenatural. Neste mesmo texto nos mostra que os religiosos queriam apedrejar a Jesus, e Ele pergunta: Por qual dos milagres que vocês querem me apedrejar? Jesus só fazia milagres, porque Ele queria revelar que o Pai é Bom. Esse é um tempo de luzes – é tempo para você entender que a luz que está em nós tem que se manifestar no mundo! “O mundo andava em trevas, e de repente resplandeceu a luz”. Trevas não existem – trevas, é ausência de luz – quando a luz resplandece – trevas se dissipam. Jesus disse em Mateus 5:14: vós sois a luz do mundo, e se você é luz, quando você manifesta a luz, as trevas tem que fugir. Esse é também um tempo de batalha. Quando celebramos Hanukkah, estamos celebrando – UM TEMPO DE RESTAURAÇÃO. É tempo de voltarmos ao governo de Deus, a teocracia, levar a Igreja ao plano original, ao governo original. Hanukkah significa a festa das luzes. Hanukkah é uma chamada para quebrantamento, para consagração, é uma chamada para dedicação a obra, e uma tomada de reconquista das nossas vidas. Hanukkah é uma festa de muitas luzes, velas, celebrações, muita música e muita comida e presentes. Na verdade Hanukkah é uma figura profética de que Jesus – “a Luz viria ao mundo”, pois o mundo andava em trevas; embora insistam em dizer que não tem nada a ver com a festa de natal; esse é o Musical que nossos Corais estarão apresentando no próximo final de semana: FAZ BRILHAR! Precisamos fazer a luz de Cristo brilhar em nossa vida no dia a dia e manifestar a glória de Cristo!


Claayton Nantes


43 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

コメント


bottom of page