top of page

BOLETIM 1137 - Uma batalha invisível

Nº 1137 – ANO XXII – 09 a 15 de julho de 2022


A Palavra de Deus há muito tempo nos ensina que o maior campo de batalha é a mente, e realmente, tudo começa no pensamento – tanto as vitórias, como as derrotas.

A ansiedade, a preocupação, o medo, a insegurança, a rejeição, o trauma, tudo começa na mente!

Porém, a cura, a vitória, a conquista, o planejamento, e o foco que você deseja alcançar também começam na mente.

Salomão sintetizou muito bem essa grande verdade: “Tal qual imaginou na sua alma, assim você se torna”. Provérbios 23:7

Se você aprender a dominar sua mente, controlar seus pensamentos você terá sucesso, cura e vitória.

A incerteza do futuro, o bombardeiro de notícias ruins, a tendência do aumento de previsões catastróficas, temos que nos blindar para não darmos legalidade ao medo.

É fato que há um mundo invisível que coexiste juntamente com o plano físico no qual vivemos; e estamos numa guerra constante da ‘carne contra o espírito, e do espírito contra carne’; Paulo ainda nos ensinou que nossa luta não é contra carne e sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais. Efésios 6:12

“Porque Deus, não nos deu o espírito de medo, mas de fortaleza, e de amor, e de moderação”. 2 Timóteo 1:7

E olha que o momento em que Paulo escreveu isso para Timóteo, ele já sabia da sua sentença de morte, sabia que era a última carta que ele estaria escrevendo, e mesmo assim, animou não só a Timóteo como a toda a Igreja.

Muitos ‘medos’ são liberados pela ansiedade, pelo futuro incerto, pelo inesperado, que muitas vezes nem acontece, são somente hipóteses; porém, a ansiedade e o medo, paralisam a pessoa; roubando o tempo e levando a um estado de inércia através do qual a pessoa não consegue produzir, conquistar e avançar.

Quem já não sentiu a sensação de gelar as mãos e os pés, suar frio, perder a respiração, a voz, ou querer voltar atrás para não enfrentar uma situação?

O coração dispara, as pupilas dilatam, a respiração acelera e os músculos se contraem. Essas são apenas algumas das reações que o corpo apresenta quando sentimos medo.

O medo tem início a partir de situações de gatilhos que estimulam o estresse, como uma característica inata do ser humano.

Todo ser humano tem medo, e este faz parte da evolução humana e está relacionado com o nosso instinto de sobrevivência, mas, em alguns casos o medo pode nos paralisar e impedir de executarmos determinadas tarefas, atingir metas e objetivos.

Existem medos reais (que sinalizam possibilidades reais de perigo), e os medos irracionais (que são maioria dos medos que temos), porque em si é produto da nossa mente diante do que ouvimos, vemos, ou teremos que enfrentar; portanto devem ser trabalhados e superados.

Os ‘medos mais comuns’ são: do escuro, do claro, da altura, de lugares fechados, de animais, de insetos, de barata, de dirigir, de sangue, de tempestade, de fracassar, do desconhecido, do futuro, de assalto, da morte e muitos outros.

O medo não vai sumir de um dia para o outro, mas pode ser encarado e vencido gradualmente quando enfrentado.

Outros medos podem ser vencidos à medida que você dominar o assunto e estiver seguro do vai ter que fazer, como por exemplo: “o medo de falar em público”, desde que você tenha segurança, conteúdo e convicção do que vai dizer, agora é só treino e encarar a plateia. Porém, muitos medos você precisa recordar do momento em que aconteceu o ‘trauma’, como é o caso de medo do escuro, de altura, de lugares fechados, do fogo etc. à medida que você se lembra do ‘start’, onde começou, comece a ver Jesus contigo, enxergue o livramento e como Deus lhe permitiu passar pela situação, sabendo que Ele estará contigo em todo o tempo.

Já, outros, o maior medo, é o de fracassar.

Este, grande parte é uma elevada expectativa em si mesmo, que chega a ser um orgulho, pois não se permite errar; não entendendo que muitas vezes a falha é uma oportunidade de aprendizado, te levando a melhorar e conquistar da próxima vez.

O medo nos ajuda a termos cautela diante de situações que podem nos colocar em perigo, mas não podemos deixar ele nos paralisar a tal ponto de impedir de vivermos.

Para vencer o medo, deposite em Deus sua confiança, medite na Palavra dEle, exercite a fé, ore, trabalhe sua auto-estima; descanse no Senhor, lançando sobre Ele toda ansiedade. O medo é como uma planta, quanto mais você cultiva, mais ela cresce, mas quanto mais você enfrenta, mais você poda esses frutos.


Claayton Nantes

47 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page