top of page

BOLETIM 1124 - PÁSCOA – um sinal profético

Nº 1124 – ANO XXII – 09 a 15 de abril de 2022


A riqueza do texto bíblico é incalculável; Desde o início Deus traz figuras de linguagem para apresentar o Seu plano.

Quando Adão pecou, na virada da tarde, o Senhor passeou no Jardim do Éden para conversar com ele e estabeleceu o sacrifício de um animal para cobrir o pecado deles e também fazer roupas para cobrir sua vergonha. Embora o texto não diga, todos acreditam ter sido um “cordeiro” ali sacrificado.

500 anos antes da lei, Deus faz uma aliança com Abraão, fazendo-lhe a promessa de um filho – quando este, Isaque, completa 14 anos, Deus pede a Abraão que o ofereça no altar em sacrifício, e ali no Monte Moriá. No momento em que o Senhor viu que Abraão não lhe negou o seu filho, Deus proveu o “cordeiro” como substituto em lugar de Isaque.

Os descendentes de Abraão, por linhagem de Isaque, vão para o Egito (por intermédio do bisneto – José), e ficam por 430 anos, quando Deus levanta Moisés para libertá-los do Egito, porém, agora o Senhor já tinha formado uma nação; só de homens acima de 20 anos, eram 600 mil, sem contar mulheres e crianças, e após as 9 pragas, Deus estabelece a primeira páscoa – no arraial do povo egípcio todo o primogênito morreu na mesma noite, mas no arraial do povo hebreu, havia um substituto, Deus ordenou sacrificarem ‘um cordeiro’ por família, e aspergir o sangue nos umbrais e na verga da porta, e naquela noite faraó ordenou que saíssem apressadamente, essa foi a 1ª páscoa.

Se tivesse “sangue” nos umbrais e na verga da porta, o anjo da morte iria passar sobre aquela casa (PESSACH) e pouparia o primogênito, porque morreu um substituto – um ‘cordeiro imaculado’.

Todas essas ocorrências aludiam ao sacrifício de Jesus, “O Cordeiro de Deus” que viria para morrer pelos nossos pecados, como substituto. João 1:29

Através disso vemos que: “sem derramamento de sangue não há remissão de pecados” (Hebreus 9:22), e o que o Senhor disse para Moisés em Êxodo 12:13 – “E este sangue vos será por sinal nas casas em que estiverdes; vendo Eu sangue, passarei por cima de vós, e não haverá entre vós praga de mortandade, quando eu ferir a terra do Egito”.

A “moeda” de Deus é um “Sangue inocente, um sangue puro”. Conforme nos diz em Levítico 17:11 – “... a vida da carne está no sangue, sangue é vida...”, porém, uma vez que um pecou (Adão), todos pecaram e destituídos estão na glória de Deus! (Romanos 3:23).

O Senhor disse que “o sangue vos será por sinal”; e também a Páscoa o Senhor estabeleceu como memorial, por estatuto perpétuo (Êxodo 12:14).

3.500 anos depois de estabelecida a primeira PESSACH, ainda hoje, o judeu ortodoxo a celebra, porém com base no Antigo Testamento, que é sombra das coisas que haveriam de acontecer.

Jesus, revelado por João Batista como “O Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo”; no fim do seu ministério terreno e humano, foi examinado pelo pretório; por Pilatos e pelos líderes religiosos da época, e testificaram realmente nEle não haver falha alguma; mas como era costume entre eles soltar um por ocasião da páscoa, escolheram Barrabás – que nos tipifica ali. Um homem santo, imaculado, morreu no lugar de um assassino, um culpado – Ele, Jesus, morreu a nossa morte para que pudéssemos viver a Sua vida.

Jesus foi preso e executado no dia da festa antiga dos judeus – a Pessach, no mesmo dia quando os “cordeiros eram mortos” para salvar os primogênitos.

Os “sinais” são símbolos para indicar alguma coisa à nossa mente além do sinal, e o texto lido em cada Ceia do Senhor, dado ao apóstolo Paulo nos diz: “Todas as vezes que comerdes este pão e beberdes este cálice, anunciais a morte do Senhor até que venha!”

Um sinal que nos faz refletir Sua morte, mas também Sua promessa – “Até que Ele volte, Ele retorne à terra!”

A região onde Deus proveu o cordeiro para Isaque no sacrifício de Abraão, foi o mesmo local que Deus proveu o “Verdadeiro Cordeiro de Deus” para nós – Monte Moriá.

A cada Páscoa temos que anunciar que Jesus está voltando e virá buscar um povo lavado, comprado e remido pelo Seu próprio Sangue, então se você ainda não O aceitou como Seu Senhor e Salvador, não perca mais tempo, pois: “Os sinais da Sua vinda mais se mostram cada vez, vencendo vem Jesus”.


Claayton Nantes

55 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

コメント


bottom of page