top of page

BOLETIM 1111 - Diaconato com excelência

Nº 1111 – ANO XXII – 08 a 14 de janeiro de 2022


Diácono é alguém que Deus capacita para os serviços do Reino, para que sirva a igreja dentro da sua esfera de trabalho, porém não apenas em coisas materiais, mas também, Deus o reveste de dons espirituais.

O ministério de diaconato vai muito mais além de portaria, servir ceia e coletar as ofertas, esse ministério é o trabalho ativo, sempre operante – servindo os irmãos, visitando-os e auxiliando-os nas suas necessidades.

O diaconato foi instituído pelos apóstolos do Cordeiro na igreja primitiva, que devido ao crescimento houve uma insatisfação das viúvas helenistas para com as viúvas hebreias, que estavam se sentindo menosprezadas na distribuição dos alimentos.

Com essa insatisfação, esses apóstolos reuniram a multidão e deram a eles a responsabilidade de escolherem sete varões de boa reputação, cheios do Espírito Santo e de sabedoria, aos quais constituamos sobre ‘ESTE IMPORTANTE NEGÓCIO’.

Desde sua constituição é conhecido como “um importante negócio”.

Hoje, com o crescimento e abrangência da igreja, o ministério do diaconato ficou muito mais vasto, visto que o diaconato é “servir onde há necessidade”.

Com esse entendimento, vemos que o diaconato foi instituído sob uma necessidade social – “distribuição de alimentos”: que na igreja de hoje é muito mais abrangente, pois, a ação social de um ministério abrange os departamentos de assistência social (na coleta, organização, conferência de vencimento dos alimentos, distribuição e entrega); mas também, casas de recuperação; asilo – casas de repouso; orfanatos, educandários e abrigos; bem como qualquer ação com moradores em situação de rua; ou ações evangelísticas.

Porém, o diaconato vai além, na visitação de enfermos, enlutados, vulneráveis e necessitados.

Já no quesito de serviço, o diaconato é responsável pela organização, limpeza e conservação de toda e qualquer área da Igreja.

Porém, com o aumento da demanda de atividades e o desenvolvimento tecnológico, sabemos também que os departamentos de som, filmagens, transmissão virtual dos cultos; estacionamento, reposição de descartáveis e materiais de limpeza ou higiene nos ambientes da instituição são de responsabilidades diaconais.

Concluímos então que hoje, os diáconos servem à igreja e a Deus em trabalhos variados e diferentes, porém tudo culmina em uma simples função “servir ao REINO”.

Fortalecendo assim a grande verdade: “aquele que não serve para servir, não serve”, reiterando as palavras de nosso Mestre – “aquele que quiser ser o maior no Reino dos céus, seja vosso servo”.

Cada cristão é um diácono, pois somos ‘servos do Senhor’, e à despeito do ofício que formos reconhecidos, seja presbítero, oficial, evangelista, pastor, bispo ou até apóstolo, nunca deixamos de ser servos!

Todo cristão recebeu dons espirituais e deve usá-los no serviço do Senhor.

A igreja precisa do seu serviço para que continue crescendo e agradando ao Senhor em tudo; se você foi salvo em Cristo Jesus, não espere ser convidado a servir, comece agora mesmo pois você tem um serviço a prestar, cumprindo assim o teu ministério.

“Não sejais vagarosos no cuidado; sede fervorosos no espírito, servindo ao Senhor; alegrai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, perseverai na oração”. Romanos 12:11-12.

Jesus sempre foi nosso exemplo em tudo, pois não veio para ser servido, mas para servir, por isso, devemos cumprir nosso chamado com muita excelência, sabendo que o diácono é despenseiro da graça de Deus, irrepreensível em seu viver, amigo fiel do Pastor, cooperadores na Igreja, ocupados no serviço do Mestre, não dado ao vinho, obediente à sua missão e servos exemplares!

Claayton Nantes

101 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page