top of page

BOLETIM 1104 - Terminamos mais uma convenção, e agora o que fazer?

Nº 1104 – ANO XXI – 20 a 26 de novembro de 2021


Concluímos mais uma convenção, e essa, sensacional. 20 ministrações impactantes e 6 aulas desafiadoras, e agora nos fica a pergunta: “O que fazer com todas essas ferramentas e ministrações que recebemos?”

O desafio agora é: “COLOCAR EM PRÁTICA”. Sede praticantes e não somente ouvintes da Palavra de Deus.

Na parábola, Jesus define muito bem que a casa construída sobre a Rocha, são aqueles que “ouvem e praticam” as palavras que receberam.

O Espírito Santo continua interrogando: “A quem enviarei e quem há de ir por nós?”

Temos que melhorar o “nível do púlpito”. As ministrações, aulas e pregações precisam elevar o nível, trazer uma refeição bem preparada, como bons despenseiros da grande despensa que é a riqueza da Palavra de Deus.

Os ingredientes estão à disposição de todos, cabe a cada um saber como apresentar o prato.

Nos preocuparmos como fazer discípulos, pois o Reino de Deus compreende de 4 partes: “Rei, Território, Leis e Súditos”. Com o Rei e com o território nunca há problema, o problema sempre acontece com os súditos e como cumprir as leis, o protocolo que foi estabelecido para cada um.

“Os que esperam nos Senhor renovarão as suas forças, subirão com asas como águias; correrão e não se cansarão; caminharão e não se fatigarão”. Isaías 40:31.

Isaías um profeta messiânico, que tinha visão “além do alcance”, por isso é conhecido como o profeta OLHOS DE ÁGUIA; pois foi um profeta que enxergou além da sua geração, profetizou para 30, 40, 150, 200; 720, 750, 2700 anos ou mais. Pois ele viu o nascimento do rei Ciro, o qual Deus o chamou de “meu ungido”, e “meu pastor”; porém um rei pagão que iria nascer 150 anos depois desta profecia e governaria o império Persa; porém, com essa profecia beneficiou o povo de Israel para voltar à sua pátria.

Profetizou em detalhes acerca do nascimento de Jesus: “A virgem conceberá e dará à luz um Filho, e o Seu nome será Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz – o Emanuel”.

Profetizou o derramar do Espírito Santo – o Pentecostes.

Profetizou o juízo de Deus sobre as nações, sobre o mar e as naus que neles navegam, sobre os juízes injustos, e sobre a corrupção de cada nação.

Profetizou o retorno da nação de Israel sobrevoando em pássaros de ferro (aviões), que para sua era, isso literalmente era uma utopia.

Profetizou o retorno e o governo do Messias no milênio, e inclusive o juízo final.

O profeta que veio de linhagem monarca, descendente de Davi. Neto de sua majestade – rei Joás, e também súdito de seu tio, Amazias, e primo de Uzias

Tinha acesso a informações exclusivas dos países circunvizinhos, inclusive uma cosmovisão acerca do que aconteceria no palácio, que proporcionou revelações acerca do cativeiro babilônico.

Como um parente próximo se tornou um escriba de confiança no reinado de Uzias, e exerceu seu ministério pelo menos nos próximos 4 mandatos consecutivos: Uzias, Jotão, Acaz e Ezequias e possivelmente até o início do reinado de Manassés.

O que fazer? Colocar em prática, estudando, lendo, melhorando o nível das ministrações e também orando, jejuando e buscando a revelação do Senhor.

Precisamos colocar em prática o discipulado, pois a ordem de nosso Mestre é: “Ide e Fazei Discípulos”, de todas as nações, ensinando-as a guardar todas as coisas que Eu vos tenho mandado.

A seara realmente é muito grande e poucos são os ceifeiros para seara, rogai ao Senhor da seara que envie ceifeiros para Sua seara! Treinamentos e capacitações para resgatar a visão de uma igreja evangelizadora e discipuladora. O tempo urge, e precisamos remir o tempo para que venhamos ser achados aprovados.

Claayton Nantes

135 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page