top of page

BOLETIM 1064 - Deus sempre responde...

Nº 1064 ANO XXI 13 a 19 de fevereiro de 2021


Temos que entender que nós somos criaturas e Ele é o Criador, nós somos servos e Ele é o Senhor, nós somos filhos e Ele é o Pai; e com isso, Ele sempre sabe o melhor, mesmo que não entendamos no momento o que está acontecendo.

Se não fosse a esterilidade, Ana não teria orado a ponto de entregar o filho que tanto desejava integralmente ao Senhor. Ana queria um filho, mas Deus queria um sacerdote, um profeta e um juiz para a nação de Israel, porém Ana só chegou ao ponto de entregá-lo quando passou dos limites de tolerância das afrontas de sua rival Penina.

Golias pedia “um homem para o duelo”, e Deus queria tirar um pastor de ovelhas detrás das malhadas para fazê-lo rei de Israel.

Os homens da babilônia invejavam a fé de Daniel e fizeram o rei assinar um edito que não podia orar a nenhum Deus, senão seriam lançados na cova dos leões; mas foi através do livramento da cova que Dario assinou o decreto para que em todo o domínio de seu reino todos os homens tremessem e temessem o Deus de Daniel, porque esse é o Deus vivo para sempre. Daniel 6:25-28.

Temos que entender que a vontade de Deus é boa, perfeita e agradável, porém Sua resposta às nossas orações podem ser “SIM”, “NÃO” ou “ESPERE”!

Quando pedimos algo ao Senhor, temos que ter maturidade para ouvir o “Não” de Deus, ou então o “Espere” de Deus.

Deus não tem compromisso com a nossa palavra, mas Ele tem compromisso com a Palavra dEle.

Há muito tempo vínhamos clamando para que o Senhor acabasse com o carnaval, e no ano passado fizemos 100 horas ininterrupta de louvor e adoração profetizando o fim do carnaval; e ainda o Senhor nos tinha dado a estratégia de que orássemos demarcando território (sobre o Estado de São Paulo), centralizar o nosso pedido e focar a nossa oração, e hoje podemos ver a resposta de Deus, agora, precisamos manter o clamor e a batalha, pois a guerra ainda não está consumada.

Tenho falado nestes anos de ministério: “Eu creio num avivamento genuíno, num mover verdadeiro e num derramar do Espírito Santo de Deus nestes últimos dias”, mas também tenho falado: “Não sei a que preço esse avivamento virá, porém sei que ele virá!”. Temos que entender que para que o avivamento venha, tem que haver conversão, arrependimento e quebrantamento. O que o Senhor vai precisar fazer para nos quebrantar?

O que vai ser necessário para que a igreja se posicione? Se arrependa? Se converta?

É notório a aceleração do relógio escatológico, agora como Igreja do Senhor Jesus Cristo, como Noiva do Cordeiro, precisamos nos preparar para as bodas, precisamos nos posicionar e nos unir ao Espírito, pois é o Espírito e a Noiva que dizem “Vem”, “Maranata, ora vem Senhor Jesus”.

“Se eu cerrar os céus, e não houver chuva, ou se ordenar aos gafanhotos que consumam a terra, ou se enviar a peste entre o meu povo; e se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face, e se converter dos seus maus caminhos, então, eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra”. 2 Crônica 7:13-14.

Existe um derramar previsto para os últimos dias, profetizado em Joel, porém temos que crer, nos posicionar e atrair o Espírito Santo, isso com jejuns, orações, quebrantamento, arrependimento e conversão genuína.

Se clamarmos, Ele nos ouve e responde, porém saiba discernir a resposta de Deus que pode ser “sim, não ou espere”.

A Palavra de Deus tem inúmeras promessas para nós, porém todas elas são condicionais – “SE”. Se você cumprir a condição, com certeza a benção vem. Se você fizer a sua parte, a dEle é garantida, então, alinhe-se, posicione-se e viva o que Ele tem de melhor.

Claayton Nantes

84 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

コメント


bottom of page