top of page

BOLETIM 1058 - 2021 - Ano de Isaías

Nº 1058 ANO XXI 02 a 08 janeiro de 2021




Chegamos ao final de um ano totalmente atípico, e como não poderia ser diferente, o “fim do ano” também foi muito atípico para muitas pessoas.

Não podemos negar que 2020 foi um ano que nos trouxe muitos desafios, aprendizados, perdas irreparáveis, surpresas e crescimento!

Mas podemos colocar em prática o que o apóstolo Paulo nos ensina: “Em tudo dai graças”. Agradecemos a Deus pela Salvação, pela vida, pelo Seu amor e por chegarmos ao final de mais um ano.

Nosso desafio em 2021 é ministrar “o livro de Isaías”, bem como todo o reino do Sul; como um aspecto pastoral.

1º capítulo do livro de Isaías é extremamente fundamental para entender o livro todo. É um livro maravilhoso de profecias.

Isaías está entre os 4 grandes profetas do século 8º; juntamente com Miquéias, Amós e Oséias, formam o quadro dos profetas clássicos ou o início dos profetas clássicos do 8º século.

Alguns fatores fundamentais para o surgimento desse movimento profético:

De cunho religioso – houve uma deterioração do javismo (uma concepção de um relacionamento de intimidade com o Deus YAWÉH), que provém desde a saída do Egito, quando o povo recebeu as tábuas da lei, Deus se manifestou como lemos em Êxodo 3 como o Deus que é companheiro ou o Deus que vai junto com o Seu povo. O “javismo” estava fundamentado em justiça, em direito, na defesa dos mais fracos, uma sociedade fraterna, justa; o javismo estava fundamentado, ou seja, a relação entre Deus e Seu povo estava fundamentado na aliança; a aliança que Deus fez com nossos pais, e ainda faz conosco. Uma aliança perpétua que tem suas regulamentações; os “direitos” e os “deveres” que nós temos diante de Deus. A deterioração desse relacionamento se deu com o contato com as nações que estavam em volta. Oséias por exemplo ataca frontalmente o deus baal, o deus da chuva, o deus da fertilidade; Israel começou a ir atrás de um deus que resolvesse os problemas da chuva, da colheita, e por isso foi atrás do deus baal – isso é a infidelidade e apostasia que veremos em boa parte das ministrações.

De caráter político – secularização da teocracia. Através do livro de Juízes sabemos que Deus coordenava e era o rei de Israel, e os juízes eram levantados para ocasiões em que precisavam libertar Israel. A Teocracia era uma forma de se viver harmonia para defender um ao outro.

Isaías foi um dos profetas mais celebrados devido à sua profundidade teológica. Seu texto tem como tema principal as previsões da vinda do Messias e enfatizar a Salvação pela Graça, por isso ele é considerado o evangelista do Antigo Testamento, ou até o 5º evangelho.

O livro foi escrito quando ele estava em Jerusalém, que era capital do reino de Judá. Ele tinha 2 filhos ShearJashub e Maher-Shalal-Hash-Baz – esses nomes significam acontecimentos que iria afetar o reino de Judá.

Isaías profetizou por pelo menos 46 anos, durante o reinado de Uzias, Jotão, Acaz e Ezequias. Ele terminou o livro pouco depois de 732 a.C.; nessa época Oséias e Miquéias também registraram suas profecias.

Isaías predisse muitas coisas, como a queda do reino de Israel, que aconteceu enquanto ele ainda estava vivo. A destruição de Jerusalém, que aconteceu mais de 100 anos depois. A conquista de Babilônia que se cumpriu uns 200 anos depois dos dias de Isaías. E o surgimento do Messias, que aconteceu mais de 700 anos depois de sua profecia.

É incrível como um texto escrito há mais ou menos 2.700 anos atrás é tão atual como escrito hoje, e ainda se torna um dos mais significantes livros da Bíblia.

Permitindo Deus, 2021, vamos estudar toda fascinante história do reino do Sul – Judá, cuja capital era Jerusalém. Que você seja renovado como a águia e viva o que o Senhor tem de melhor para este tempo. Feliz Ano Todo

Claayton Nantes

74 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page